Memórias Viagem

Alpes franceses

Quando estávamos morando em Lyon, França, tivemos oportunidade de conhecer muitas cidades do interior francês.  Mas nos apaixonamos em especial pela região dos Alpes. Eu deixei meu coração em Annecy e meu marido em Tignes, uma estação de esqui que faz parte do que chamam de Espaço Killy.

Em um final de semana prolongado resolvemos conhecer outras cidades da região que ainda não tínhamos visitado. E partimos para Albertville, Moûtiers, Courchevel, Meribél, Bourg Saint Maurice e finalmente Tignes. Aqui no blog, eu já te contei sobre nosso passeio por Chamonix e Mont Blanc.

Em qualquer época, os Alpes são um espetáculo, mas no início do inverno ou no próprio frio, a beleza da cadeia de montanhas se sobressai ainda mais, porque a paisagem alpina ganha ares de cenário de filme romântico da sessão da tarde! Aqueles majestosos picos nevados, os chalés aquecidos e os cafés oferecendo um delicioso chocolat chaud – chocolate quente são inesquecíveis.

Muito embora as estações de esqui abram oficialmente um pouco antes do Natal, já em novembro é possível encontrar algumas estâncias prontas para os esportes de neve, como foi o caso de Tignes, aberta quase o ano inteiro (claro que com outros esportes).

Nosso roteiro começou por Albertville, uma cidadezinha pequenina com pouco mais de 18 mil habitantes, e muito bonitinha! Ela ficou conhecida por sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 1992.

Depois, fomos para Moûtiers, que é o ponto de acesso a várias estações de esqui da França como Le Trois Vallées (que são super glamurosas: Courchevel, Meribél e Val Thorens, nas fotos abaixo) mas que não seriam nosso destino final.

Como curiosidade, vale contar que Moûtiers foi capital dos Ceutrones, uma tribo celta da Gália. Lyon, por sua vez, foi a capital da Gália. Mas voltando a Moûtiers, é uma vila linda, com um centrinho histórico e ruas estreitas em torno da Catedral de Saint-Pierre com aproximadamente (só!!!) 3800 habitantes. Eu achei que o maior charme de Moûtiers, é sem dúvidas, o rio Isère correndo pela cidade.

Repare a cara de frio do marido…
No bouchon

Depois do almoço, num típico bouchon, restaurantes simples, baratos, mas conhecidos pela ótima gastronomia – típicos da região Rhône-Alpes, fomos para Bourg Saint Maurice. Como Bourg, como é mais conhecida, é a entrada oficial de Les Arcs pelo funicular Arc en Ciel, a cidade conta com  boa opção de hospedagem e foi lá que decidimos pernoitar antes de seguir para Tignes, 27 km depois. E como não poderia deixar de ser, nossa escolha foi um lindo chalé de pedra para continuarmos no clima de romance.

Você encontra mais detalhes, informações e preços sobre esse excelente hotel 3 étoiles na Hotéis.com.

No outro dia, partimos atrás da neve de Tignes e não nos decepcionamos!! Tignes, junto com Val d’Isère, faz parte do conjunto conhecido como Espaço Killy – nome em homenagem ao grande atleta francês Jean-Claude Killy,  que durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 1868, em Grenoble (também na França), ganhou três provas do esqui alpino: descida, slalom e slalom gigante.

Para subir onde ficam as pistas, existe um trem por dentro da montanha! A curiosidade de nossa subida à Tignes ficou por conta de um enorme grupo de esquiadores cadeirantes!! Sensacional! E só para constar, éramos os únicos sem esqui!

No trem para subir até as pistas, perceba a escuridão de dentro da montanha!

Após almoçarmos na estação voltamos a Bourg! Abaixo, aquele momento que você percebe que está nevando…. só para completar a felicidade!!

 

 

 

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s