Crônica

Preguiça

 

Outro dia rezei para virar uma vaca, o animal, tal minha inveja das vacas irlandesas, bem cuidadas e tratadas. Mas acho que estou me transformando mesmo é num gato. Ou os céus não me ouviram direito ou não me expressei com clareza. Pensando bem, pode ser um castigo divino, praga, essas coisas. O fato é que o tamanho da minha preguiça justifica minha nova condição de felino.

Toda trabalhada na preguiça, não posso mais ouvir pessoas reclamando de nada. Gente que tá gozando de boa saúde, que tem duas pernas e espantem-se (!!!) dois braços, reclamando de tudo me dão muito sono atualmente.

Preguiça de gente mal humorada também. Grosserias. Carranca, cara feia, cara fechada, e qualquer outro sinônimo, pra mim é fome, como diz o clichê! Vá se alimentar, camarada! Adoro sorriso de gente que leva a vida leve e na paz. Eu falei paz, não flauta, tá? Esse povo mal humorado briga muito, implica muito e nunca pede desculpas, porque sempre se acha certo. Aliás, também tenho preguiça de quem sempre é dono da razão. A razão não tem dono. Aceita que dói menos. Que tal crescer e mudar de ideia? Respeitar a opinião do outro? Que maravilha é o mundo em que podemos mudar nosso posicionamento. E acredite isso é possível.

Preguiça de gente que tem o wifi no negativo e tudo, eu disse tudo, acontece com eles! De chuva no sertão nordestino a calorão na Sibéria! Cansei do pessimismo, da energia ruim e dos vodus! Correntes arrastadas pela vida à fora.

Também estou com muita preguiça de pessoa preconceituosa, que ainda não aceita as minorias, sejam elas quais forem. Não somos superiores a ninguém. Nem igual. E viva a diferença. Preguiça de falta de respeito. Falta de cidadania. Falta de civilidade e de educação. Preguiça tremenda de abrir o jornal e ler notícias sobre escândalos políticos, propinas, desemprego, inflação e alta do dólar! Que país é esse santo renato russo? Vamos ou não aprender a votar? Ano que vem tem eleição de novo. Fique ligado, que é para não perturbar o próximo com suas lamúrias.

Preguiça, preguiça. Muita preguiça de alguns verbos: aparentar, ter, julgar, gastar, aparecer, exibir, choramingar, invejar. Nossa, são tantos… Não to aguentando mais mudar minha conversa em grupos que incrivelmente falam nossa língua, mas o assunto e as opiniões devem ser de outro planeta! Quase posso apostar!!

E tem mais: acredito que você esteja com preguiça dessa crônica, pesada e chata . Então, paro aqui antes que choremos juntos e abraçados. E atenção, se esse mundo não melhorar, não me acorde nunca mais, nos vemos na próxima encarnação! E para finalizar, só mais uma coisinha, que talvez justifique meu status quo: entrei no inferno astral.

 

2 comentários

  1. Dani,
    Amei o texto, impecável como sempre! Concordo com cada vírgula. O pior é fazer um esforço sobre-humano para não nos tornarmos tão intolerantes quanto os que nos cansam. Como diria um amigo, estamos jogando no modo hard deste videogame… Continue escrevendo e nos representando, por favor. Beijo grande.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s