Crônica

Idade

Tenho falado aqui sobre todos os dissabores da idade. É falta de memória, modificações no corpo e as crises existenciais, tudo provocado pelo avanço dos anos. Pode parecer que, portanto, amadurecer (reparou que não usei o verbo envelhecer?) é um problemão! Até pode ser. Mas é uma benção também, e das grandes. Como tudo na vida, depende do prisma em que você olha. E como resolvi virar Polyana, estou me sentindo ótima!

Tenho percebido sobre o quão libertadora é a idade que chega. Ganhamos uma liberdade que quando jovens não temos, não imaginamos e nem sonhamos. Olho através de uma simples equação: quanto mais idade se tem, menos vergonha se sente! E que fique claro, claríssimo, que não me tornei uma sem-vergonha! Óbvio que não! Não pense bobagem! Mas ganhei espontaneidade, coragem e muita vontade para fazer o que quero e dizer o que sinto, mas com muita sensatez!

Hoje posso entrar no supermercado com minha filha pela mão e se estiver tocando uma música animada, ensaiar uns passos para alegrá-la! Se já fiz isso? Sim, com certeza! Mas não pense que bailei pelos corredores entre o açougue, as verduras e legumes, nada disso. Não, não baixou à louca, nem a pomba-gira, nem o Fred Astaire. Também não estou treinando para a dança das desconhecidas (não sou famosa nem na vizinhança). Foi só um pequeno momento de descontração para brincar com minha menina. Detalhes de nossa relação que passam pela leveza e simplicidade. Afeto.

Hoje não tenho o menor problema em gritar meus direitos se me sentir lesada, berro se necessário e mando chamar o gerente, seja onde for. Os problemas passaram a ter o valor correspondente à realidade. E o sofrimento por antecipação ficou na juventude – do ano passado, para ser mais honesta. Usando respeito e educação, posso dizer o que penso para quem antes não poderia. Não sou obrigada a cumprir certos protocolos sociais se eu não quiser. Mas para falar a verdade, quase sempre quero. Sou arroz de festa declarada.

Só a idade me deu a possibilidade de flertar com o King Kong, os micos eu deixo para os jovens. Não tenho vergonha nenhuma de fazer o que minha telha está mandando. Não tenho medo dos julgamentos do olhar do outro. Garanto que minha vida ganhou uma cor que antigamente não tinha. Um poder de chegar bem mais pertinho da alegria. Porque a liberdade encurta esse caminho. Estou livre para pensar, livre para fazer e dizer. A idade amadurece e clareia a mente. Um mundo novinho se abriu. Acredito até que as possibilidades aumentaram. Inclusive de mudança. Mudança de pensamento, de opinião e de conduta. Podemos mais, muito mais. Podemos quase tudo, quase sempre.

Agora se minha filha gosta de me ver fazendo a Ana Botafogo pelas gôndolas do supermercado, aí são outros quinhentos! Ela ainda está na fase da vergonha! Já me disse com todas as letras, que eu não preciso ser a primeira a bater palmas no teatro!! Mas sei que esse sentimento passa, porque já vivi isto em outros tempos! E sei que em breve, não tão breve assim, bota mais uns aninhos, nós faremos muitas macacadas juntas pela vida! Seremos uma dupla do barulho! Vai ser tão bom! E assim a vida vai completando os seus ciclos. Tem como não achar a idade bela?

5 comentários

  1. Outra bola dentro, caiu como uma luva, meu menino diz mãe porque tem sempre que comprimente e falar com
    Todo mundo ,ai digo porque eu minha nova idade me permite ….. kkkkk!! Aí mãe que mico…… kkkkkk!!

    Curtir

  2. Adoro ler suas crônicas! Além do texto delicioso, você escreve com a alma e captou com precisão esse embate entre idade e liberdade! Eu também faço, hoje, muitas maluquices que não faria de jeito nenhum há vinte anos e sou repreendida pelos meus filhos (risos).

    Curtir

  3. Costumo dizer aos meus alunos que a maturidade traz uma liberdade (diferente daquela que eles conceituam) e que nos permite encarar a vida de frente, pois já sabemos das consequências e sim, aprendemos a conviver (bem) com elas. Parabéns pela crônica, assino embaixo!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s