Baú do Colaborador

Especial Blogueiros: Sozinha pelo Mundo

Sozinha pelo Mundo,  por Sabrina Mendonça

Olá! A convite do “Baú de Familía”, vou contar a vocês sobre meu amor por viajar sozinha.

Estar só ao conhecer os lugares pode parecer triste para algumas pessoas, mas na minha opinião este é um tipo de viagem, assim como é viajar com amigos, parceiros ou familiares.

Amo viajar sozinha porque consigo fazer o roteiro inteirinho do meu gosto. Só faço exatamente o que me interessa. Posso, por exemplo, ficar 15 minutos num museu e três horas num parque. Gosto muito de observar a vida das pessoas da cidade onde estou, sentar num café e bater papo com o garçom, com o moço da banca de jornal. Com isso, acabo descobrindo restaurantes que os moradores frequentam, fora do circuito turístico. Estabelecimentos que servem aquela comidinha típica bem feita a um preço camarada.

Além disso, percebo que nas viagens que faço sozinha estou mais aberta a conhecer outras pessoas e a fazer novas amizades. Geralmente opto por ficar em albergue, onde as pessoas hospedadas estão na mesma “vibe”. Assim, o papo flui fácil. Conversando com os viajantes, tanto pego dicas do local em que estou, quanto aprendo sobre a cultura de outros países. Acho isso totalmente enriquecedor!

Em Paris, fiz amizade com uma chinesa que me levou a um restaurante típico de Pequim, e só quem consegue ler em chinês identifica esse restaurante como de comida de Pequim. A amiga oriental me apresentou pratos que eu nunca pensaria em pedir e eu contei a ela sobre o nosso yakisoba (ela não conhecia – acho que não existe na China, rs). Foi uma noite ótima, com uma maravilha de refeição!

Outra facilidade de viajar sozinha é conseguir lugar rapidamente nos restaurantes. Mesmo com as mesas lotadas, sempre tem um banquinho vazio no bar te esperando. No “The Cheesecake Factory”, cadeia de restaurantes americanos com filas enormes, eu nunca esperei pra sentar. Sigo para o bar e pronto. Janto lá mesmo e ainda bato um papo com o garçom.

Viajar sozinha também tem suas manhas. Uma delas é como lidar com a quantidade de comida para uma pessoa só.  Muitas vezes o prato principal é farto demais. O que fazer nessas ocasiões? Geralmente, opto por um petisco ou algo do menu infantil. Alguns restaurantes possibilitam pedir meia porção, porém podem te cobrar de 60% a 70% do valor original. Se nada disso der certo, minha sugestão é levar pra viagem o que sobrar.

Essas são algumas das razões pelas quais amo viajar sozinha.

 

 

 

 

Experimente você também sair por aí a conhecer o mundo! Veja os países que já visitei e confira minhas dicas no blog http://www.sozinhapelomundo.blog e segue no Instagram @sozinhapelomundoblog. Corre lá!!

5 comentários

  1. nossa que legal… tem que ter muita coragem pra enfrentar o mundão sozinha…
    eu “viajei” uma vez sozinha, fiquei um ano nos eua…
    foi uma delicia!

    Eu sou nova por aqui.. e gostaria da sua opinião no meu blog..
    allinclusivedblog.wordpress.com

    Curtir

  2. Sabrina, admiro sua determinação, mas não abro mão de viajar com minha esposa e companheira. Até porque, não sei se é mais companheira ou mais esposa. Somos cúmplices nas aventuras e nos ajudamos muito. Parabéns por ter esta iniciativa e não se privar de conhecer o mundo. É uma experiência sensacional. Abração e boas viagens.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s