Crônica

Inglês

Li num site de notícias uma pesquisa que listava quatorze habilidades que todos devemos ter. Coisas imprescindíveis saber, para viver bem. E falar outro idioma estava lá em segundo lugar, perdendo apenas para cozinhar. Nadar em terceiro lugar, na frente de dirigir. Sinal vermelho para mim, ou seja, to ferrada! De cara me dei mal com a lista.

Ando muito desconfiada de que algumas pessoas são incompatíveis com língua estrangeira. Muito provavelmente tem gente que não se dá bem nem com a língua materna, o bom e velho português. Não só não se dá bem, como briga feio mesmo, tipo para sempre! Tem gente que comete crimes horríveis contra nossa herança portuguesa, mata sem dó nem piedade. Mas isso é assunto pra outra crônica. Ou uma tese, um livro, um catálogo telefônico. A coisa rende. Infelizmente.

Meu foco é outro. Por que diabos é tão difícil aprender inglês? Por que the book is on the table é a única coisa que sai de minha boca? Nem yes, nem no, afinal, como vou responder, se não sei o que perguntam? Minha teoria, baseada em décadas de observação entre pessoas de minha classe, categoria e nível (não estou sozinha), estudo sério e estatística comprovada por minha pessoa: tem algum problema conosco gente! Pode apostar que deve ter. Não é normal.

Algum furo na genética, só pode ser. Naquela espiral de DNA deve ter um cromossoma que indique que a pessoa não nasceu para exercer o idioma de Shakespeare. Nunca vai conseguir tocar os dentes com a ponta da língua e pronunciar mouth. É boca, tá?! Acho lindo! E olha que eu estudei bastante! Tentei cursinho, sem falar no inglês da escola. Sou aplicada, estudiosa, nerd e cdf. Mas o buraco é mais embaixo. É de saúde mental, não nasci para a coisa, simples assim. A minha tal espiral deve ter subido, descido, dado voltas e fez um nó. E esse não estou conseguindo desatar, de jeito nenhum! Afe!

Além de não ter neurônio para falar a bendita língua, tenho uma súbita timidez em tentar. Travo, paraliso. Eu, a faceira do bairro, de repente calo a boca. Não sai nada. Silêncio ensurdecedor. Minha mente não consegue lembrar uma palavra sequer. Aliás, é minha única oportunidade de limpar a mente, quase uma meditação. Infelizmente no timing totalmente errado. Não é hora pra isso! Muito embora pra quem seja uma falante compulsiva, talvez eu deva aproveitar mais o momento, dar uma pausa. Mas também não é hora pra isso, pois estou prestes a travar um pretenso diálogo com um gringo.

Acompanhe a situação constrangedora. Ele olhando pra mim e eu olhando pra ele. Momento de pura tensão, suor escorrendo na testa, garganta seca. Está na cara que um de nós vai ter que falar. O lugar fica extremamente claustrofóbico, vai cada vez apertando mais, o país está pequeno para nós dois… Cadê minha habilidade número dois??

Respiração puxada do dedão do pé e muita coragem. Risinho nervoso, cara de inteligente e de pau. Pronto! O mínimo sai e imediatamente vira piada. Não sei o que acontece, mas baixa uma torre de babel e incorporo uma personagem de hospício e misturo espanhol, italiano, inglês, português e sinais de mímica, claro. Para mim, esta sim, a linguagem universal. Agora não pense que sei espanhol, é portunhol, sem dúvidas. Italiano? Aprendi com as novelas Terra Nostra e Passione. É vero, juro! Desencavo um sotaque macarrônico cruzando o italiano com o inglês e espero do fundo da alma, que o interlocutor entenda! Atá!

Rola uma dancinha gingada de mímica e disparo os sinais com as mãos: vamos lá, quatro palavras! A primeira é, vou cortar, olha a sílaba! É filme? Comédia ou romance? Porca miséria, não! Eu só queria saber onde é o toalete… Embate perdido! Um a zero pra ele. Manda chamar o Pablo ou a Juanita do fundo da loja para entender essa louca. Humilhação total! Acumulo sufocos dignos de zorra total no estrangeiro.

A minha lista de habilidades está capenga, só restam e prestam treze itens. Meu caso é triste, ainda bem que o português salva! E Jesus Cristo também! Vai um espaguete aí?

4 comentários

  1. Céus, fiquei aliviada, pois me enquadro ! Não na lista mais bem no seu perfil!!! Kkkkkk! Pior ainda seu português é lindo!! Já o meu!! Kkkkk! Parabéns amiga adorando as crônicas!! E o blog!!

    Curtir

  2. Relaxe e encare como sendo um problema dos outros te entender 😀 Quando se preocupar menos com como você está falando, irá se soltar e se comunicará tranquilamente !!! Parabéns pelo blog, está muito legal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s